domingo, 30 de agosto de 2015

objetivos difíceis


Um dos meus objetivos para 2015 era ter uma relação pacífica com o meu pai. Bem, isso está longe de acontecer. Sempre lidei relativamente bem com a má disposição constante e feitio difícil dele, mas parece que está cada vez pior. À mínima coisinha que uma pessoa diga, ele sente-se atacado e desenvolve um monólogo de vinte minutos sobre o quão difícil é lidar connosco, as péssimas filhas que nos tornamos e como só dizemos m*rda. Não há nenhum tópico sobre o qual ele não tenha uma opinião e, quando ele tem uma opinião, é regra universal. Ai de quem o contrarie, porque ele tem sempre razão sobre tudo, até sobre assuntos que a minha irmã domina completamente por ser médica. 
Às vezes nem é preciso dizer nada, ele começa a disparatar pelo simples facto de estar a ver uma série: "só queres saber desse computador, essa porcaria vai acabar! deixa-te chegar às aulas que tu vês a net ser cortada às 22h, tu vais entrar nos eixos!". Ele tem o dom de realmente fazer as pessoas sentirem-se mal consigo próprias e se eu não soubesse que muita gente gosta, de facto, de mim podia ter sérios problemas com autoestima. Ele fala de nós como se fossemos as piores pessoas do mundo, como se não houvesse ninguém mais terrível à face da Terra. 
O que mais me enerva é que ele pensa que pode dizer o que quiser a toda a gente, fazê-los sentir como se não valessem nada, mas se alguém lhe disser alguma coisa a ele, faz o monólogo-vítima: "é mesmo difícil viver convosco, só sabem picar e atacar... sou um filho da mãe, menos quando é preciso dinheiro". E assim vai, todos os dias. Não passa um sem que haja uma discussão cá em casa, sempre culpa dele. Porque ele nem sequer tenta não o fazer, porque ele não é razoável, porque ele não aceita que as outras pessoas também possam ter algo a dizer. É uma pena, porque isto realmente impede-me de ter uma relação próxima com ele, como gostava. Não posso contar com ele para falar do que me aborrece com amigos nem das minhas dúvidas sobre o futuro, só sobre planos concretos de ir para medicina, que é o que ele gosta de ouvir. Estamos cada vez mais afastados e também por opção minha. Ele há-de perceber que magoa com o que diz e que não está bem para mim que o faça.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Como lidar com a depressão?


Ter uma amiga doente desde que a conheço não é fácil. E sim, eu disse doença. Depressão não é uma birra, uma fita, uma procura desesperada por atenção: é uma doença com a qual não é nada fácil de lidar.

Com 17 anos já passou por mais do que, tenho a certeza, todos nós. Cancro da mãe, doença psiquiátrica do pai, doença do avô, problemas familiares, anorexia e agora depressão. A Francisca nunca aprendeu a gostar de si porque nunca soube que alguém gostava. Está em tratamento, mas a medicação não ajuda e a psicóloga não me parece grande profissional. O irmão mais velho anda a leste, em festivais com os amigos, pouco preocupado com os seus. A mãe fica por casa, todos os dias, e não gosta que ela saia muitas vezes. Com o pai fala pouco, já esteve em perigo de vida várias vezes por vontade própria e ela não consegue perdoá-lo por querer deixá-la sozinha. Resto-lhe eu, mais duas ou três e o Tiago. O Tiago vai para a faculdade este ano e ela está devastada, não sabe o que fazer.

Há dias e dias. Há dias em que vamos sair e me parece a pessoa mais feliz do mundo, publica fotografias, vê filmes e come chocolates. Há outros em que acaba com o Tiago por não querer magoá-lo e chora todo o dia no chão da casa-de-banho. Diz que quer morrer porque se odeia e sabe que não fará falta a ninguém. Diz que nunca vai passar, que não está cá a fazer nada e que está farta de si e de ser um fardo para os outros. Tem ciúmes de tudo. Chantageia o Tiago, diz-lhe que ele, se gostasse mesmo dela, nunca iria para a universidade; diz-lhe que se não aparecer em casa dela em 10 minutos, se mata; critica-o por se dirigir a mim diretamente, numa conversa de grupo; critica-o por ir à casa de amigos; desconfia dele se estiver online e não falar com ela. Ontem, o Tiago fartou-se e disse-lhe que não podia ser assim e ela decidiu acabar com ele. Passado cinco minutos arrepende-se e pede desculpa, chora, diz que só faz mal aos outros. É um ciclo e a relação deles é tóxica, mas nenhum quer terminá-la.

Queria poder ajudá-la, mas não sei o que fazer. Não sei o que fazer mais sem ser o que já faço. Explico-lhe sempre o quão importante ela é para todos, o quão linda é, o quanto o Tiago gosta dela, o quanto todos estamos aqui para a apoiar e para ajudá-la a melhorar. Vamos ao café, vemos filmes, vamos passear, comemos gelados, fazemos sessões fotográficas, mas não adianta. Não há meio. E se lhe der na telha, vai começar a imaginar coisas onde não existem e a distanciar-se de todos. Já escolheu como quer morrer quando atingir o seu limite. Diz que só está cá por nós. Não sei lidar com a depressão.

How to Get Away with Murder e agora Suits, quem sabe a seguir venha Scandal. Séries de Direito são a minha cena, aparentemente.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

ouvi algures #5


Impossibility is a kiss away from reality.
- Amanita, Sense 8

Maratona de Gossip Girl!!!!!! Porque não há nada como drama entre melhores amigas ricas em Nova Iorque. Se é para discutir, que seja numa limo e com um vestido da Chanel. Será sempre um clássico.

Preciso de blogues novos, quero conhecer mais histórias e inovar as minhas leituras! Sugestões?

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

olá lindas!!! desejo fútil #9

Mango, 59.99 €

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

quais seriam as vossas opções?


Posso ceder o meu lugar e sentar-me, por exemplo, no colo do nº 3? Não? :(

1- Ian Somerhalder.
2- Nina Dobrev.
3- Chris Hemsworth.
4- Candice Swanepoel.
5 - Ronaldo.
6 - Jennifer Lawrence.
7- Ed Sheeran.

Menções honrosas:
Jamie Dornan.
Miranda Kerr.
Theo James.
Vanessa Hudgens.
Paul Wesley.
Joseph Morgan.

Ian porque é das celebridades mais incríveis que por aí andam: para além de alegrar as vistas a qualquer pessoa, é extremamente solidário, generoso, engraçado e querido;
Nina porque é uma querida, mas ao mesmo tempo super divertida; 
Chris porque olhem para ele; 
Candice porque é liiinda e é a minha modelo preferida; 
Ronaldo porque é uma força da natureza e porque leva o nome do nosso país a todos os cantos do mundo, pelas melhores razões; 
Jennifer Lawrence para nos rirmos o jantar todo e para não sobrar comida; 
Ed Sheeran porque é o melhor cantor, compositor e guitarrista do mundo.

E não, não fui politicamente correta a escolher. Podia ter colocado lá a Malala, seria uma honra e tenho a certeza que tínhamos conversa para a noite toda, mas acho que prefiro olhar para o Ian e ouvir o Ed. Desculpa Malala, talvez noutra noite.

man crush #5

Josh Duhamel

domingo, 23 de agosto de 2015

"Freelee the Banana Girl" - Vegetarianismo e outras coisas


Estava a vaguear pelo youtube quando me deparei com vídeos desta pessoa. Nem sei por onde começar o quão mal disposta fiquei depois de ver um ou dois. Não quis acreditar no que estava a ouvir e a ver, mas achei que outras pessoas, com certeza, já teriam mostrado o seu desagrado nos comentários... Estava tão enganada! Os comentários eram praticamente todos positivos, a incentivar o trabalho da youtuber e até a dar sugestões para futuros vídeos. Posto isto, passo a explicar.

woman crush #5

Ashley Benson, em Pretty Little Liars e Pixels.

Séries | Orange is the new Black

Aviso: Este post retrata a minha opinião atual da série, após ver 7 episódios. Como é óbvio, esta pode vir a mudar no futuro.


Esta era uma das séries que já queria ver há algum tempo. Nunca soube bem qual era o género (aventura, ação, drama...) mas sabia  que se passava no interior de uma prisão e, visto que Prison Break correu mais que bem, decidi experimentar. 

facto sobre mim


Nunca apago mensagens do telemóvel. Tenho o meu há dois anos e ainda lá estão todas, desde o primeiro dia.

sábado, 22 de agosto de 2015


Já visitei Londres, Paris, Madrid e Barcelona. Qual prefiro? Paris, sem sombra de dúvidas. Não há nada como aqueles edifícios baixinhos todos pintados com os mesmos tons, aquele tipo de construção e aqueles jardins. Não há nada como o Louvre e a vista do topo da Torre Eiffel. Não há nada como bairro gótico e a praça dos pintores. Paris é a cidade do amor, mas principalmente da arte. E não há nada como aquelas ruas.

man crush #4

Ed Sheeran

Séries | Quem é a 'A'? - Pretty Little Liars


Finalmente. Finalmente já não tenho porque ver esta série. Esta era a única pergunta para a qual eu exigia uma resposta e a única razão pela qual vi as últimas 3 temporadas. Adorei? Não. Depois de engonharem 6 anos, qualquer que fosse a resposta, nunca seria suficientemente satisfatória/surpreendente. 

O post contém spoilers a partir deste momento.


Devo ser a única rapariga em Portugal que não acha piada nenhuma ao Pedro Chagas Freitas. Nunca tive vontade de ler um livro dele. Apetece-me vomitar sempre que leio alguma frase ou diálogo, parecem sempre tão forçados de forma a parecerem românticos... sei lá.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

a Candice é demasiado magra... mas agora está é gorda

Houve uma polémica sobre a qual apenas agora tomei conhecimento, mesmo já vindo de 2011. Tem a ver com a Candice e esta foto que lhe tiraram numa sessão fotográfica que promovia a coleção de roupa de praia da marca Victoria's Secret.


Na altura, a Candice já era muito conhecida e, portanto, esta foto foi ouro para os media e para os não simpatizantes com a marca. Choveram noticias e comentários que ofendiam tanto a modelo como a marca por, desta maneira, promover a anorexia e corpos não saudáveis. "Come um hambúrguer", "já vi palitos mais finos", "olha para a Tyra... isso sim é um bom corpo!", "nojento", "horrível", etc foram alguns deles. 

As pessoas são tão rápidas a apontar o dedo, não são? Eu gosto muito da Candice, como modelo e como pessoa (o pouco que conheço de entrevistas, backstage, entre outros) e isso não é segredo nenhum, mas a minha opinião seria a mesma caso se tratasse de outra modelo qualquer. 

Claramente, nesta foto ela está muito abaixo do que é o seu peso ideal, mas ela parece-vos doente? Parece que precisa de ajuda? A mim parece-me uma mulher que gosta do seu corpo e, acima de tudo, uma mulher confiante. Não a vejo a tentar esconder as pernas ou com cara desanimada, está ali na maior.

Ignorando o corpo das pessoas que criticam (porque sempre me disseram que para se criticar, tem que se dar o exemplo, e duvido que todos ali tenham corpos perfeitos), em primeiro lugar, a pose em que ela está não favorece minimamente a grossura das coxas. Tentem fazê-la, se tiverem dúvidas, e confirmem o que acabei de dizer. Depois, no mundo da moda, modelos de topo como ela estão sempre de um lado para o outro. Não param num sítio, têm sempre o que fazer: sessões fotográficas, sessões de autógrafos, desfiles, publicidade. É natural que numa altura de maior ocupação e maior stress, o peso não se mantenha igual. Até eu, quando tenho testes e exames salto uma refeição ou outra, como mais porcarias, não faço exercício. A própria Candice explicou isso, mas hoje, onde há fumo há fogo e as pessoas adooooram fazer um filme e criticar à mínima falha. Nunca nada é natural e inocente, há sempre uma causa horrível por trás de tudo o que acontece e a rapariga não pode simplesmente ter andado stressada, tem que estar doente e a precisar de ajuda. E a Victoria's Secret tinha mais era que a despedir imediatamente para nunca ser associada a um tipo de corpo não saudável. Saudável era só a Tyra, mas que conveniente! Saudável porque tem o tipo de corpo, de entre todas as modelos que já representaram a marca, o mais próximo ao mais fácil de obter: o mais cheiinho. 

É muito importante que as pessoas distingam abaixo do peso de doente.  Eu, toda a minha vida, tive o índice de massa corporal abaixo do 'ideal' e o mais perto que estive de estar doente foi quando fiquei muito preocupada porque, na minha cabeça, tinha que engordar visto que pessoas como estas diziam que o meu corpo era horrível. Garanto-vos que nenhuma das angels é doente, nem a Karlie (a mais alta e magrinha). 


Já no outro dia, quando postou esta foto, foram aos milhares os comentários a chamá-la gorda. Mais uma vez a pose não favorece, mas digam-me, por amor de deus, onde é que ela está gorda? A verdade é que para o mundo, as celebridades nunca estão bem. Ou abaixo de peso, ou acima de peso, hão sempre de criticar. Quanto à Candice, continua com o seu corpão de sempre.

woman crush #4

Taylor Hill, angel da Victoria's Secret.

Séries | Reign


Comecei a ver Reign quando a A, ainda em Hook Line, fez um post sobre a série que me despertou curiosidade. Depois de ver uma promo ou duas, lá fui eu aventurar-me. Adoro histórias de época, adoro histórias baseadas na realidade, adoro séries da CW, adoro triângulos amorosos... portanto, tinha tudo para dar certo!

de volta - update: férias

Alô! Missed me? Estou de volta depois de cerca de duas semaninhas de férias longe de casa, longe de computador, de blogues e de vocês. Eu sei que devia ter avisado, mas antes de ir resolvi pôr-me a fazer alterações no blogue e claro que deu asneira. Ficou tudo desformatado e tive de pô-lo em privado até voltar e resolver o assunto. A verdade é que vejo blogues muito giros mas não faço ideia de onde as pessoas vão buscar aqueles templates. Quando tento pôr um dos que aparecem no google, fica tudo mal formatado e, sinceramente, não tenho muita paciência. Este cabeçalho novo foi o melhor que consegui e até gosto bem dele: tem muito a ver comigo.

Fui para o Algarve, mas a semana que lá passei não foi grande coisa. Claro que foi melhor do que ficar cá no norte a apanhar chuvinha no corpo, mas lá para baixo o tempo também não estava muito Algarve like. Muito vento, temperaturas que não passavam os 25ºC e, no último dia, chuva miudinha. Enfim, deu para desanuviar e mudar um bocadinho os ares. 


Este ano fizemos uma coisa diferente. Em vez de voltarmos diretos para casa, ficamos o fim-de-semana em Setúbal para visitarmos algumas praias bem giras. Para isso, tínhamos que passar a noite lá e não alugamos apartamento (por uma noite, ninguém nos alugaria) nem ficamos em nenhum hotel: alugamos quarto em casa de uma senhora, que ficou lá também (na casa). A princípio, a ideia de ficar a dormir em casa de uma estranha não me convenceu. Mas quando lá chegamos, fiquei mais descansada. A senhora já era de idade, morava sozinha, mas era mesmo chique, pela maneira de falar e vestir... notava-se que era uma pessoa com princípios, estão a ver? Super bem educada, muitíssimo simpática. A casa era mesmo acolhedora, muito bem decorada e senti-me bastante confortável. Foi uma experiência diferente e correu muito bem.

Entretanto fui escrevendo montes de posts que não pude publicar, mas que vão surgindo daqui para a frente. Estou de volta à rotina! 

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

man crush #3

Nick Bateman: não sei bem o que ele faz, mas gosto dele.

Quando passo muito tempo sem ver o André (N), esqueço-me que ele já não é a mesma pessoa que eu conheci... mas sempre que saímos no mesmo grupo, ele faz questão de me relembrar. É incrível o quanto uma pessoa pode mudar.

Mais tarde publico pormenores sobre a longa noite de ontem.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

woman crush #3

Sara Sampaio

terça-feira, 4 de agosto de 2015

relações n' stuff


Os namoros que mais me chamam à atenção são aqueles em que se nota perfeitamente que as pessoas são feitas uma para a outra. E com isto não quero dizer que gostam dos mesmos filmes e têm o mesmo género de música, mas sim que se completam e que isso é algo visível aos que os rodeiam. Os reservados, aqueles que são mais amigos do que namorados e que nunca cancelam uma saída de grupo para estarem sozinhos, porque sabem que vão ter milhões de hipóteses para isso. São precisamente os casais que não põem fotografias em redes sociais a toda a hora, que raramente dão beijos em público e que passam 90% do tempo a gozar um com o outro... que não se levam a sério, nunca discutem e, quando o fazem, resolvem tudo passado 5 minutos porque não faz sentido ficarem chateados; que têm aquele tipo de relação em que o "amo-te" não é só mais uma palavra a seguir ao "boa noite" e não há vergonha em mandar fotografias horrorosas, do pior ângulo e com a pior careta possível, de si próprio para o outro, porque ele vai continuar a achar que namora com a pessoa mais bonita do mundo, apesar de responder "és horrorosa/o, esconde-te num sítio e nunca mais saias de lá". Não sei se alguma vez me sentirei assim à vontade com alguém, num namoro. 

Se antes me esgueirava para o quarto na hora de arrumar a cozinha, agora sinto-me mal se não for ajudar a minha mãe.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

citação de Orgulho e Preconceito, Jane Austen

Agora que acabei Prison Break (ainda não estou pronta para falar sobre isso), decidi virar-me para a literatura. Este verão vou ler pelo menos 3 livros e começo já amanhã. De manhã, vou levantar-me cedo e dirigir-me à biblioteca para requisitar um livrinho. Estive a ver algumas listas (porque sou uma inculta no que toca a isto ((falem-me mas é de séries))), e alguns dos que me pareceram bem foram: Guerra e Paz, Matilda, Enquanto Agonizo, A Menina que Roubava Livros, A Seleção e A Idade da Inocência. Dos livros que citei, há algum que já leram ou que queiram ler? Qual aconselham? 

domingo, 2 de agosto de 2015

se queres ter um blogue de moda, porque é que ainda não começaste?

Negin Mirsalehi, blogger de moda

A razão pela qual ainda não comecei um blogue de moda e aproveitei para riscar um desejo da minha wishlist é a mesma pela qual vocês continuam sem saber quem eu sou: medo. Não é que eu tenha vergonha de ter um blog, mas a possibilidade de alguém que eu conheça encontrar isto e  identificar-me aterroriza-me. Partilho tanto de mim aqui que é assustador pensar que alguém conhecido pudesse descodificar a minha vida em meia dúzia de minutos. O blogue de moda, apesar de não partilhar tanto de nós como um blogue tipo este, tem outro grau de responsabilidade. É dar a cara em todos os posts, ter alguém disponível para nos tirar fotografias a toda a hora e acertar sempre nos looks. Se me dessem a certeza que nenhum conhecido meu o veria sem eu querer que o fizesse, criava-o agora. Mas não estou preparada para encarar o fracasso, caso corra mal, para ouvir críticas e más-línguas dizerem que determinada combinação é horrível e que não tenho jeito nenhum para a coisa. Por isso, por enquanto, vou ficando deste lado, anónima q.b. e a invejar a Negin.

man crush #2

Alex Pettyfer, em Magic Mike e I Am The Number Four.

Seguidores

Google+ Followers

About me