quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Séries | How to Get Away with Murder


How to get Away with Murder é uma série bebé, com apenas um aninho e uma temporada, mas promissora desde o primeiro episódio e já das minhas favoritas. Segue a história de cinco alunos de Direito, muito diferentes uns dos outros, mas todos eles inteligentes e ambiciosos. Frequentam a disciplina de Annalise Keating, uma lenda viva, excelente advogada de defesa e professora universitária e começam a "trabalhar" para ela, em sua casa, quando são escolhidos pela mesma após a apresentação de uma defesa para um caso complexo.

Fora os excelentes casos com que somos brindados ao longo dos episódios, How to Get Away with Murder é especial porque nunca deixa nada ao acaso com as personagens regulares. Todos têm a sua função no que é um dos mais complicados escritórios de direito. Nada nem ninguém aparece ou faz algo só porque sim e acabamos por perceber isso, eventualmente. Contem com muuuitas reviravoltas, mistério, romance e também umas gargalhadas aqui e ali. Basicamente, tudo o que podem pedir em 40 minutos. É uma série que não vão conseguir parar de ver após darem uma oportunidade ao primeiro episódio.


De destacar a brilhante Viola Davis, vencedora há bem pouco tempo do primeiro Emmy entregue a uma mulher de cor pelo papel de melhor atriz dramática numa série televisiva. Na verdade, todos sabíamos que isto ia acontecer desde aquela cena em frente ao espelho, no episódio 4, certo?

segunda-feira, 28 de setembro de 2015


Quando vais a uma festa na casa de um amigo teu e acabas a cantar Beyoncé e High School Musical com o teu ex nos microfones que para lá havia. E há vídeos.

terça-feira, 22 de setembro de 2015


Se há opinião que eu levo sempre, sempre, sempre em consideração é a da minha irmã.
Ela passou pelo mesmo que eu há pouco tempo e olha sempre para as coisas de uma forma mais adulta, mas que não chega a ser parental. E por saber que ela quer o melhor para mim, confio nela quando diz que é melhor pensar duas vezes sobre determinado assunto.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015


MUSE no Meo Arena em Maio! Yeeeeeeeeeeeeeeeeey!

Passados 3 meses, eu e o André (N) voltamos a falar. Não houve uma conversa entre os dois, muito menos um pedido de desculpas, mas quando, depois de tanto tempo, vamos sair num grupo de seis pessoas, é quase impossível não trocarmos palavras. Passamos a tarde toda no mesmo sítio e jogamos às cartas e conversamos sobre a universidade e fizemos piadas. Foi bom, foi um peso que me saiu de cima e acho que já estava na altura de parar com isto, apesar de ainda querer ter uma conversa séria sobre o que se passou. Nenhum de nós ia dar o braço a torcer dessa maneira, portanto pode ser que aos bocadinhos cheguemos lá e talvez, daqui a algum tempo, volte a ser como era. 

olá 12º ano



O dia tinha de chegar... não podia levantar-me às 13h para sempre. Na passada terça-feira foi a apresentação. Recebi o meu horário (bem bom!) e soube que todos os meus professores mudaram. Conheci o meu diretor de turma/professor de português e adorei-o. Na verdade, já o conhecia graças a um episódio engraçado que aconteceu com o pessoal da minha outra turma e tive a sorte de ficar com ele. É daquele tipo de professores com imensa piada, mas que também sabe a hora em que é preciso dar a matéria. 

Entretanto conheci os meus outros professores, mas ainda não há muito que possa dizer. Não quero estar a ser mazinha, visto que estive com eles pouquíssimo tempo, mas a verdade é que dois ou três me parecem um bocado... "morcões" (em falta de melhor expressão). Enfim, antes isso do que hiper exigentes e resmungões, certo?

O que está a custar mais, para além da hora a que tenho de acordar, é o facto de metade do meu grupo de amigos ter escolhido outras disciplinas. Fiquei com a Gabriela (A) e mais dois, o resto pôs-se todo a andar. Ainda mal começaram as aulas a sério e já tenho saudades das piadas clássicas que me causavam riso inconveniente de cinco em cinco minutos. Por outro lado, grande parte da minha turma é nova. Já passou uma semana e ainda não falei com ninguém, mas acredito que isso vá mudar em breve. É inevitável e é bom. É sempre bom conhecer gente nova. 

Por enquanto ainda ando relativamente bom humor. Ainda vou almoçar e passar a tarde com amigos, ainda chego a casa e perco cinco horas a ver séries ou a fazer o que me apetecer, ainda não há muitos trabalhos e ainda não tenho que estudar. Até lá, está tudo bem.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015


Às vezes ponho-me a pensar no quão diferentes as coisas teriam sido se tivesse decidido não me chatear com o André (N) naquele dia. Ele já fez anos, não lhe dei os parabéns e não fui convidada para festejar o aniversário. Já fomos à praia, almoçar, jantar e a várias festas e é como se fossemos desconhecidos. Falamos, rimos, tiramos fotos e dançamos com toda a gente, menos um com o outro. Ainda é tão estranho.

domingo, 13 de setembro de 2015


Ter azar na vida é ser a irmã gémea da Gisele Bundchen.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015


Jogar ao 'Eu Nunca' em grupo continua a ser das melhores coisas de sempre. Fartei-me de rir (mais com as reações do que com as confissões propriamente ditas).

quinta-feira, 10 de setembro de 2015


Venham 500 Kate Moss, 200 Vanessa Paradis, 1000 Amber Heard ... Todos sabemos que o amor da vida do Johnny era a Winona.

quarta-feira, 9 de setembro de 2015


Estou ansiosa pelo debate de amanhã. Acho que todos devíamos estar. Não é uma questão de se gostar ou não de política, é uma questão de termos conhecimento acerca do que nos rodeia e do que interfere no nosso dia-a-dia. 

Sinto que a maior parte das pessoas abaixo de 30 anos pouco se importa com quem governa o país. Por falta de interesse ou por qualquer outra razão, não votam ou, pior, votam pelo nome do partido em questão. Sem saber o candidato a primeiro-ministro, sem saber os seus antecedentes e sem saber quais são as suas perspetivas e planos para o futuro. Faz-me muita confusão ouvir coisas como "eu votaria no PSD nem que lá estivesse o Hitler". Acho preocupante a falta de conhecimento das pessoas sobre coisas tão importantes como é a liderança de um estado. Eu ainda não posso votar, mas, quando puder, hei-de fazê-lo sempre e conscientemente. Se votar dez vezes seguidas no PSD é porque assim o entenderei, e fá-lo-ei de maneira informada. 

Entendo que se defendam certas políticas, mas, se formos a ver, a direita e a esquerda de um país como o nosso vão dar ao mesmo. Postos na mesma situação, todos fazem o mesmo e só revelamos ingenuidade ao pensar de outra forma.

Outra coisa que me incomoda é o comodismo. Não há uma alminha neste país que esteja satisfeita com o que o nosso povo passou nestes últimos quatro anos, mas todos têm receio. Receio de mudar, receio que seja pior. Estão mal, mas preferem manter-se assim do que arriscar na mudança. Não sou fã do PS nem do PSD; detestei o Sócrates e detesto o Passos Coelho... mas se o que lá está agora não me agrada minimamente, porque não dar uma oportunidade a outro que nunca lá esteve e que talvez possa fazer melhor? Pode fazer pior, é difícil, mas pode. Mas se nunca tentarmos, nunca saberemos e vamos estar a deixar-nos levar pelo poder de pessoas que só lá estão porque nós deixamos.

Sejam cidadãos como deve ser: leiam, pesquisem, ouçam comentadores entendidos na matéria, assistam a debates, vejam as notícias. Sejam tudo menos passivos, não se deixem levar e tomem decisões conscientes e informadas. Mudem o rumo das coisas.

terça-feira, 8 de setembro de 2015


Posso não gostar da família das Kardashians, mas acho as duas irmãs mais novas (que nem Kardashian são, mas pronto) mesmo bonitas.

O que fazer quando vês uma pessoa conhecida com barriguinha e não sabes se está grávida e deves dar os parabéns ou se está só mais gordinha? Fugir. Rápido.

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

my top 5 fashion bloggers


Como mulher que sou, o lado mais feminino que tenho dentro de mim dá o ar da sua graça quando vejo uns jeans combinados com uns bons saltos, uma camisa e uma Prada. Então se por trás estiver o Times Square ou o Taj Mahal... upa, upa! A pensar em mim e em todas as outras comuns mortais, há algumas abençoadas que mostram o seu guarda-roupa, maquilhagem e viagens de sonho através de um blogue, instagram e/ou snapchat. Só mesmo porque gostam de se gabar e de pôr o mundo todo a pensar "quem me dera ser ela". Estas são pessoas que ficam famosas simplesmente por partilharem com os outros o seu dia-a-dia e que, eventualmente, passam a fazer da sua imagem o seu trabalho. Sabemos que, ao segui-las e ao 'gostar' das suas fotografias, só lhes estamos a dar importância e força para continuarem a fazê-lo, mas não queremos saber disso. Somos masoquistas ao ponto de adorarmos ver o nosso feed invadido por mulheres lindas e maravilhosamente vestidas em sítios que provavelmente nunca visitaremos. Só podemos sonhar em tornar-nos uma dessas sortudas um dia. 

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

shameless confession #2


Sei 90% das músicas de High School Musical de cor. Is that so wrong?

man crush #6

Jamie Dornan

summer nights


Vivo para três horas à noite, na esplanada, com os amigos.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015


Ter que arrumar a secretária, que ainda está carregada com as coisas do ano letivo que passou, é a coisa mais deprimente que faço o verão todo. Estar ali no meio de livros, cadernos, fichas, portfólios, canetas e lápis é um lembrete de que não falta assim tanto para voltar a lidar com eles diariamente. Mas o que tem que ser, tem muita força e, assim, é menos uma tarefa que tenho para fazer. Amanhã, vamos ao guarda-roupa!

woman crush #6

Miranda Kerr, sua diva 

terça-feira, 1 de setembro de 2015


Só agora, ao ver os vossos posts sobre as publicações no Instagram de Agosto, é que caí na dura realidade que este mês lindo (este ano nem por isso ((mas, de qualquer das maneiras, é sempre sinónimo de férias))) acabou e chegou o pior mês do ano: o mês que implica uma enorme força de vontade, fim do verão, fim de preguiça, fim de noitadas com séries, fim de ir à praia, fim de acordar às 14h, fim de escolher o que quero fazer em determinado dia, fim de não ouvir professores metade do o dia e estudar o restante. Tudo bem que as coleções de Outono são as mais giras, mas não estou pronta para arrumar as sandálias e sair de casa com mais do que uma t-shirt e uns calções... Setembro é mesmo a segunda-feira do ano. Anyway, be good to me!

P.S: As reviews de Suits e de Sense8 devem estar para breve. Sobre Mr.Robot não posso dizer-vos grande coisa, a não ser que não tive vontade sequer de acabar o primeiro episódio.

TOP 7 - os elencos mais giros da televisão



Este post contém uma elevada dose de subjetividade e valorização excessiva do aspeto físico de personagens fictícias de séries televisivas. 


Lamentável.

Seguidores

Google+ Followers

About me