segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Oscars 2016

Nem estou em mim! O DiCaprio finalmente ganhou o tão merecido Oscar. Sinceramente, acho que toda a gente vê este prémio mais como um agradecimento por tudo o que ele já fez pelo cinema do que mais propriamente pela performance neste filme em específico. 

Acho que este momento apenas foi o suficiente para que os Oscars deste ano tivessem um balanço positivo. Nada nem ninguém vai igualar a Ellen como apresentadora, mas é ainda menos provável que alguma outra vitória faça tanta gente tão feliz como a do Leo fez ontem. Por isso, uma salva de palmas à Academia que resolveu deixar o seu amor por transexuais, homossexuais, prostitutas e drogados de lado desta vez. Não é preciso um grande papel para se ser um grande ator e aqui está a prova. Será sempre dos meus favoritos.

Confesso que ainda não vi os filmes nomeados (algo que tenciono fazer), mas, pelo que ouvi, não houve grandes surpresas na maioria dos vencedores.

Quanto aos modelitos da red carpet mais esperada do ano, aqui vão as minhas escolhas: 

Não gostei especialmente de nenhum look, mas estes foram os melhorzinhos. Destaque para a Rachel e a Saoirse.


Relativamente aos piores, havia muito por onde escolher. A Kate parece ter vestido um saco do lixo, a Kerry parece ter um colete à prova de balas, a Heidi está como uma fada e quanto à outra senhora nem sei o que dizer.

E vocês, o que têm a dizer sobre a noite mais importante do cinema?

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Zara is my addiction


Ontem fui ao site da Zara e encantei-me com a nova coleção, especialmente com o calçado e as malas. Apetece-me comprar tuuuudinho!

sábado, 27 de fevereiro de 2016

MODA | Gigi Hadid e Kendall Jenner


Quem anda minimamente por dentro deste tipo de assunto, está fartinho de ver estas duas por tudo o que são desfiles e capas de revista. São duas modelos milionárias, bonitas e com uma enorme legião de fãs, perseguidas por paparazzi sempre que saem à rua. Juntas, têm mais de 64 milhões de seguidores no instagram. Porém, este par suscita muita controvérsia no que diz respeito à legitimidade da sua ainda curta, mas muito bem sucedida carreira na moda.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016


Acho que associar músicas a pessoas é das coisas mais queridas que o ser humano, inconscientemente, faz. Às vezes ponho-me a pensar que músicas fazem as pessoas lembrar-se de mim e espero que sejam as do Ed Sheeran.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Moda | A minha experiência num casting


Devia ter os meus 11/12 anos quando, à saída da escola, vieram falar comigo pela primeira vez. Eram duas senhoras muito chatinhas que me disseram ser de uma agência de modelos e que gostavam muito que eu fosse a um casting. Descartei-as rapidamente, porque já sabia que os meus pais não iam achar muita piada à ideia, mas, quando lhes contei o sucedido, disseram-me que não viam mal nenhum na ideia e que até podia ser engraçado. 

Uns tempos depois, voltei a ser abordada à porta da escola, desta vez por um homem e uma mulher. Deixei que ficassem com os meus dados e, passado uns meses, ligaram para a minha mãe a marcar o casting com a diretora da agência (cujo nome não me recordo).


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

quick update


Eu sei que isto por aqui está mais parado do que a quinta temporada de The Walking Dead, mas Matemática tem exigido mais de mim que nunca. A nota deste período é mesmo importante! Também por isso, tenho andado desanimada. Parece que posso passar o fim-de-semana todo sentada nesta cadeira, fazer as 20 fichas que o professor manda e os exercícios do livro e mesmo assim chegar aos testes e não conseguir fazer nada de jeito. Estou a descer a todas as disciplinas precisamente na altura em que ando a estudar mais e isto é demasiado frustrante.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

do próximo carnaval não passa



Daenerys Targaryen, Game of Thrones.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

acabei After, e agora?


Acabei há bocadinho o último livro da saga After e estou inconsolável. Sabem quando estão a ler uma coisa que adoram e sabem que, mais cedo ou mais tarde, vai acabar, mas não querem que acabe e, por isso, leem tudo com muita atenção e devagarinho, porque é a última vez que vão ler aquilo pela primeira vez? Não se poder reler ou rever coisas como se fosse a primeira vez é das piores coisas do mundo. 

After foi uma distração e a melhor parte do meu dia muitas vezes, nos últimos meses, e não estava preparada para ficar sem o Harry e a Tessa já. Estes livros são, sem dúvida, um dos meus guilty pleasures. Foram os primeiros livros da escritora Anna Todd e começaram como uma simples fanfiction escrita no Wattpad, mas já foram publicados e o filme já está a caminho. 

Se a escrita brilhante for a vossa característica preferida num livro, nem precisam de se dar ao trabalho de ler (apesar de a diferença ser notória do primeiro para o terceiro). Não é má, mas não é excelente. O forte desta série é a história e foi a história que prendeu biliões de pessoas ao ecrã do seu telemóvel a ler capítulo atrás capítulo. Esperem referências a grandes obras da literatura inglesa, situações muito engraçadas, situações muito tristes, acontecimentos que deitam por terra o que davam por adquirido e, acima de tudo, esperem uma batalha interior no que respeita a apoiar ou não a relação tóxica das duas personagens bem como uma relação amor-ódio constante com ambos.

Um aspeto positivo é tratar-se de uma história que não está repleta de clichés e que nos põe frente a frente com pessoas "reais", com defeitos, infâncias complicadas, problemas de adaptação e, acima de tudo, que cometem erros. E a Anna fez um excelente trabalho em conjugar as qualidades e defeitos de todas as personagens da história. 

Ainda assim, o que mais destaco, é a capacidade da escritora de nos por agarrados à história a todos os momentos e, como ela diz, de nos fazer "sentir coisas". Já fiquei extremamente feliz e extremamente chateada, nostálgica, triste e entusiasmada ao ler, mas nunca deixei de o fazer, porque a ansiedade de saber o que acontece a seguir sobrepõe-se a tudo isso. 

Por isso, sim, aconselho-vos a ler. Não vão ficar mais cultos depois de o fazerem, mas vão gostar de (praticamente) todos os momentos de leitura e, no fim, vão ficar como eu, com aquele sentimento horrível de não saberem o que fazer com a vossa vida... Ugh. Apetece-me ler de novo.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

PLL - 5 years foward


É só de mim ou estes últimos episódios de Pretty Little Liars estão a dar 1000-0 às últimas quatro temporadas? Obrigada por me lembrarem do porquê de ter começado a ver isto!

PS: Hanna, és definitivamente a melhor personagem. Spencer, és uma desilusão.

Seguidores

Google+ Followers

About me