terça-feira, 30 de junho de 2015

TAG: Viciada em séries

Qual a tua série favorita?
The Vampire Diaries será sempre o meu calcanhar de Aquiles.

Qual a série que aconselhas a toda a gente?
Para além de TVD, Game of Thrones. É uma série com uma história excelente, extremamente bem feita e super viciante! É obrigatória!!! How to Get Away with Murder e Prison Break também.

Qual a série com o melhor figurino?
Esta é fácil. Gossip Girl, sem dúvida. Principalmente a Serena.


Última série que viste?
Estou a ver Prison Break.

Já ficaste triste com algum final?
Revenge, porque era uma série que adorava e, portanto, fiquei toda nostálgica.

Qual é a personagem mais detestável de todo o sempre?
Joffrey Baratheon, Ramsay Bolton, Melisandre e Stannis Baratheon (Game of Thrones), Bonnie (How to Get Away with Murder), Jenny e Dan (Gossip Girl).

Uma personagem que gostavas de ser?
Blair Waldorf (Gossip Girl) e Carrie Bradshaw (Sex and the City), pelas mesmas razões: closet, namorado (esta é mais para o da Blair) e vida de sonho; Daenerys Targaryen pela beleza do outro mundo, poder, Drogo e dragões.


Série que tens vontade de ver.
Orange Is the New Black, Lost e Friends.

Série que não tens vontade de assistir.
Breaking Bad e The Flash.

Qual a atriz mais bonita de todas as séries que vês?
Nina Dobrev (The Vampire Diaries), Emilia Clarke (Game of Thrones), Adelaide Kane (Reign), Laura Haddock (DaVinci's Demons).

E ator?
Ian Somerhalder (The Vampire Diaries), Charlie Weber (How to Get Away with Murder), Wentworth Miller (Prison Break), Stephen Amell (Arrow) e Jamie Dornan (Once Upon a Time).

Qual a tua personagem favorita de todos os tempos?
Esta é tão difícil! Há muitas que não posso deixar de fora, pelo que não consigo escolher só uma. Klaus Michaelson (The Originals), Damon Salvatore e Katherine Pierce (The Vampire Diaries), Felicity Smoak (Arrow), Blair Waldorf e Chuck Bass (Gossip Girl), Emily Thorne e Nolan Ross (Revenge), Deeks (NCIS: LA), Daryl Dixon (The Walking Dead), Daenerys Targaryen, Jon Snow e Tyrion (Game of Thrones).

Personagem com quem mais te pareces, a nível psicológico?
Caroline Forbes (The Vampire Diaries).

E físico?
Katherine Pierce (I wish).

Qual é o melhor casal que já existiu numa série?
Damon e Elena, The Vampire Diaries.
Chuck e Blair (Gossip Girl), Oliver e Felicity (Arrow), Klaus e Caroline (The Vampire Diaries), Frank e Laurel (How to Get Away with Murder) e Deeks e Kensi (NCIS: LA).



E a melhor amizade?
Blair e Serena (Gossip Girl), as Liars (Pretty Little Liars), Nolan e Emily (Revenge), Damon e Stefan (The Vampire Diaries).


Série com a melhor banda sonora.
The Vampire Diaries dá 100-0 a todas as outras.

Série com o melhor elenco.
The Vampire Diaries, Game of Thrones e Gossip Girl.

Série com o elenco mais giro.
The Vampire Diaries e Gossip Girl.

Vês alguma série só por ver?
Pretty Little Liars. Já deu tudo o que tinha a dar na primeira temporada. Anda sempre às voltas, nunca evolui. Vejo só mesmo porque quero ver o fim, mas, se tiver muitas para ver, é sempre a última escolha.

Pensa numa pessoa. Qual série vêm juntos(as)?
Praticamente todos os meus amigos próximos vêm Game of Thrones, The Vampire Diaries e How to Get Away with Murder porque eu os obriguei eheh

Quais são os olhos mais bonitos do mundo das séries?
Damon Salvatore e Elena Gilbert/Katherine Pierce (The Vampire Diaries);  Michael Scofield e Veronica (Prison Break); Bash (Reign).


Qual é o sorriso mais bonito do mundo das séries?
Klaus Mikaelson (The Originals), Frank (How to Get Away with Murder).


E o melhor cabelo?
Katherine Pierce (The Vampire Diaries), Daenerys Targaryen e Cersei Baratheon (Game of Thrones).



Série que toda a gente gosta e tu não?
Pretty Little Liars e American Horror Story.

Favorita dos últimos tempos.
How to get Away with Murder e Prison Break.

Um(a) protagonista que não gostas, mas gostas da série?
The Walking Dead, não acho lá grande piada ao Rick.

Assistes ou assistias alguma série brasileira e/ou portuguesa?
Não. 

ouvi algures #2

"- What do you want from the future?
- Would you run if I said 'you'?
- Would you chase me if I did?"
Maricruz e Fernando, Prison Break
Tenho andado tão, tão, tão desiludida com a C. Não é que anda toda amiguinha do N? Dá-me 10 a 0 nesse campo (não é que seja difícil atualmente, visto que não lhe falo). E sim, por N, quero dizer o meu ex. O meu ex que sai connosco, mesmo eu estando chateada com ele, porque a C o convida para vir. O meu ex com quem ela partilha batatas fritas ao almoço, com quem ela fala o tempo todo, de quem ela diz bem a toda a hora, que comenta praticamente todas as fotos dela e a quem ela comenta praticamente todas as fotos. Já têm piadinhas privadas, ela já o defendeu de mim numa discussão que estávamos a ter, à frente dele (o que é gravíssimo, porque se ela achava que eu não tinha razão dizia-mo depois, não me 'repreendia' com ele a ver), já desabafam um com o outro em longas conversas pela noite dentro sobre como a vida deles é uma merda. Engraçado que foi mais ou menos assim que, há dois anos, eu e ele começamos a aproximar-nos.  


Pode parecer ridículo e escusado da minha parte ficar assim, mas a verdade é que não gosto nada deste tipo de atitudes. Não se trata de infantilidades, mesquinhices, muito menos de ciúmes. Não é por ter acabado com ele/já não estar interessada nele/estar chateada com ele que não tenho o direito de me sentir desconfortável. Se antes eramos um casal, agora sou eu que me sinto a mais. Parece que se esqueceu de que o lado dela é o meu e que eu ainda quero poder contar com ela quando me apetecer falar mal dele e chamar-lhe nomes. Faz-me confusão que ela esteja tão próxima dele como de mim (ou que ele esteja mais próximo dela do que de mim) e é horrível porque não posso fazer nem dizer nada. Poder posso, mas não quero passar a ideia errada caso não me consiga expressar bem. O mesmo se aplica a não ter dito nada do barulho que ela estava a fazer a comer batatas fritas ou sobre a insinuação que fez ontem à noite (S. Pedro) e que tresandou a falsidade: "não finjas que estás bêbada, 'mor". Estão a ver como já estou a implicar com tudo o que ela faz?

quarta-feira, 24 de junho de 2015

férias é...


Começar a ver Prison Break e ver 6 episódios num dia.
Update: 7.

terça-feira, 23 de junho de 2015

IAVE, fuck off


Ao ver os critérios de exame subiu-me um nervosinho pela espinha. Continuo a dizer que isto é uma palhaçada, não há coerência e o nível de exigência é demasiado elevado. Em vez de haver uma 'resposta-modelo' a partir da qual os professores se pudessem guiar para corrigir, há tópicos. Tópicos que, caso falte uma palavra que lá conste, não são classificados. O aluno até pode saber a matéria e explicá-la corretamente, mas se tiver azar e não conseguir adivinhar a palavra que tem que dizer para ter o tópico, voam logo 5 pontinhos.

Então há este caso, em que uma pergunta de 15 pontos tem três tópicos e, segundo os níveis de classificação, o tópico C só pode ser atribuído caso estejam presentes os tópicos A e B, sendo que o B está dividido em duas ideias diferentes. Um amigo meu escreveu a primeira ideia, mas não a segunda, por isso ficou automaticamente sem o tópico B e, consequentemente, sem o tópico C, ou seja, apesar de ter escrito 3/4 do que era exigido escrever, vai ter 5 pontos em vez de 15. Isto é ridículo.

Depois também há a outra pergunta em que nos pedem para relacionar a formação do carvão com o ambiente paleogeográfico e paleoclimático. Sendo que no texto eramos informados de que Valongo está próximo do Equador, um dos tópicos era dizer que, por ser próximo ao Equador, o clima lá é quente e húmido. Mas quem é que se vai lembrar dessa porcaria? Alguma vez alguém estudou climas em Biologia e Geologia? Eu estudei em Geografia, para aí no 7º ano. Não sabia é que tipos de climas era uma matéria que ia ser avaliada no exame. Isto é literalmente adivinhar tópicos, que não me venham com tretas. Havia milhões de perguntas que eles podiam fazer, para aplicar a matéria que demos, podiam facilitar na atribuição dos tópicos, mas não. É sempre para prejudicar. Vá-se lá perceber essa gentinha.

segunda-feira, 22 de junho de 2015


Nada mais nada menos que o previsto... espalhei-me ao comprido. O exame era super difícil, as perguntas de desenvolvimento eram muito puxadas, incidiram muito sobre determinadas matérias e sobre outras nem sequer perguntaram nada (o que mete mesmo nojo, porque todas as pessoas deviam ter oportunidade de mostrar conhecimento na matéria em que se sentem mais à vontade).  Enfim, foi o desastre total e geral (não ouvi ninguém dizer que correu bem). Venha a 2ª fase!

domingo, 21 de junho de 2015


Acho que já me mentalizei que é impossível ficar com o exame de Biologia feito este ano.
Boa sorte para todos! :)

daredevil vs arrow


Era uma luta que gostava de ver. Gosto muito de ti, Mattie, mas serei sempre team playboy gato bilionário aka Oliver Queen.

sábado, 20 de junho de 2015

20 celebreties I would definetly date

Sem ordem especial.
Só não há disto onde eu moro.
Esta lista foi provavelmente a coisa mais pita que já fiz na vida. Desculpem, são os exames.

Ian Somerhalder


Jamie Dornan


Theo James


Leo DiCaprio
Até fazer 30 anos.


Stephen Amell


Robert Pattinson
Primeira crush de sempre.


Joseph Morgan


Paul Wesley
Too cool not to be here.


Harry Styles
Pode ser azeiteiro, mas é um fofo.


Ed Sheeran
I will find you and I will marry you.


Chris Hemsworth


Channing Tatum


Kellan Lutz
Extraordinariamente parecido com o Chris.
Não estou a reclamar.


Josh Duhamel


Ryan Gosling


Jesse Williams


James Bay


Sean O'pry


Charlie Weber

James Bay


Não diria que é tão bom como Ed Sheeran, mas é dos que anda mais perto de igualar o mestre.
E gosto do estilo do rapaz.

Aquele momento em que as previsões meteorológicas apontam 38ºC para o fim-de-semana, mas tens exame de Biologia na segunda-feira e por isso vais ter que ficar em casa a assar. (Nãããão!!!!)

sexta-feira, 19 de junho de 2015

o que é que a Grécia anda a fazer?

Ontem, ao almoço, perguntei às pessoas que estavam comigo se achavam que a Grécia estava a ter uma má atitude perante a Europa. Todos responderam que sim e eu fiquei um bocado embasbacada. Já devia saber que as ideias deles são muito diferentes das minhas no que toca a este tipo de coisa e por isso não respondi, para não alimentar uma discussão. Mentira. Não me contive. Para eles, a Grécia está errada; Portugal e o Passos Coelho estão bem. 


Eu não percebo grande coisa de política, é verdade. Cá em casa não há partidos definidos, os meus pais são imparciais e votam no que lhes parece melhor. Mas vejo televisão, ouço as notícias, ouço pessoas que percebem do assunto a comentar e parece-me que o Passos Coelho está longe de ser um bom primeiro-ministro. Parece-me que ele mente com todos os dentes que tem na boca e que nunca, nunca fez nada do que prometeu aos que votaram nele, muito pelo contrário. O que eu vejo na Grécia é um governo disposto a fazer o que for preciso para que o povo não sofra com o que a crise que se verifica. Diminuir as reformas? Nem pensar, as pessoas reformadas já estão a ser muito sacrificadas. Aumentar o custo da eletricidade? Não, já está demasiado cara. Tem que se pagar pela televisão? Então os velhinhos que passam todo o dia em casa têm que pagar para estar minimamente entretidos? Nem pensar, vamos restituir a televisão pública. Subiram o salário mínimo, travaram privatizações, recontrataram funcionários públicos que tinham sido ilegalmente despedidos. O que se está a fazer é tomar medidas sociais, este é um exemplo de um governo que vive para o povo. A situação deles está a piorar? Está sim. Mas, em 2012, quando lá estava outro governo que, tal como o governo português, fez tudo o que a União Europeia mandou, não houve um único resultado positivo depois de todo o sacrifício. As pessoas sofreram, principalmente as classes baixas (que são sempre as mais afetadas), e não houve melhorias. em. nada. Aumentaram-se os impostos, reduziram-se os salários, reduziram-se as pensões, alteraram-se leis que facilitaram despedimentos, aumentou-se a idade da reforma, privatizaram-se empresas. (Estas medidas não vos parecem familiares? São exatamente as mesmas medidas que o PSD está a tomar). Sabem quais foram as consequências destas brilhantes medidas, lá? Aumento dos juros, aumento drástico da dívida, recessão do país, disparo da taxa de desemprego, aumento do número de sem-abrigos (dos quais fazem parte licenciados!), entre outros. 

Isto está à vista de todos, mas parece que ninguém quer ver. Continuam a achar que ninguém fazia melhor do que aquilo que o Passos Coelho está a fazer, quando qualquer pessoa minimamente formada e honesta o faria. Preferem aplaudir alguém que cai na graça dos outros (da Merkel) porque até faz mais do que aquilo que lhe pedem... custa-lhe alguma coisa? Claro que não! Não é ele que sofre com as medidas que toma para o país que dirige. Enquanto isso, até vai metendo uma boa quantia para o bolso (não é por acaso que Portugal é o 5º país mais corrupto do mundo). Continuem a fechar os olhos, a votar em cores e partidos em vez de votar nas pessoas que lá estão e naquilo em que acreditam. Continuem a apoiar alguém que diz aos jovens para se porem a andar deste país para fora. Continuem a dizer que é melhor continuar assim do que vir alguém que faça pior (como se fosse possível), porque assim honram a típica mentalidade portuguesinha de "não estamos bem, mas é melhor não fazer nada para mudar isso, porque nunca se sabe...". A sério, continuem.

desejo fútil #7


Stradivarius: 29,95e

quinta-feira, 18 de junho de 2015

séries ou filmes?

A eterna questão. Por muito que gostemos de ambos, somos sempre um bocadinho mais de um do que de outro. Eu sou inegavelmente team séries, pelas mais variadas razões. 

- São mais rápidas. Quando tenho que estudar mas já estou farta de ver livros à frente, gosto sempre de ver um alguma coisa para desanuviar. E não digo "vou ali ver um filme", digo "vou ali ver uma série". Porque é literalmente ir ali e voltar. Sendo que a maior parte das séries tem cerca de 40 minutos, o que é isso numa tarde de trabalho intenso? Por outro lado, já estamos familiarizados com as personagens e sabemos em que ponto da história ficamos, logo é mais prático porque não exige tanta concentração.


- São menos monótonas. Claro que há filmes de ação, aventura, etc. em que não há partes mortas, mas há quase sempre uma introdução chata ao tema, às personagens, que nas séries se dá nos primeiros 2/3 episódios ao de leve, sendo que conhecemos melhor cada personagem e o propósito da série em si à medida que o tempo passa.


- Exploram melhor as personagens. Como disse, conhecemos as personagens nas séries como conhecemos as pessoas na vida real. Ao longo do tempo, vão-nos sendo desvendadas características das suas personalidades que nunca conheceríamos no primeiro dia. Num filme tem que ser tudo feito muito rapidamente: têm 1h30/2h/2h30 de filme e nesse tempo têm que contar uma história, fazer as pessoas gostarem das personagens (dependendo do objetivo do filme), passar uma mensagem, etc. A menos que a primeira hora seja uma seca para nos podermos contextualizar, acontece tudo ao mesmo tempo e não se cria uma ligação emocional com as personagens como se cria ao ver séries onde lidamos com a mesma personagem, todas as semanas, durante muitos anos. 



- São viciantes e deixam-nos ansiosos. "Vou ver só 6 episódios hoje... espera, JÁ NÃO HÁ MAIS? QUANDO É QUE SAI O PRÓXIMO? A PRÓXIMA TEMPORADA É SÓ EM JANEIRO DE 2016????? O QUE É QUE EU VOU FAZER À MINHA VIDA ATÉ LÁ??? NÃÃÃÃO!" As séries são um relacionamento de anos, os filmes são one night stands.



- Desenvolvem melhor a história. Há espaço e tempo para tudo. Não tem que se cortar uma cena que até era gira para o episódio não ficar muito longo: põe-se noutro (claro, respeitando a ordem cronológica). É mais ou menos isto:

"Gostas do casal Rose e Jack, do Titanic?" Adoro e adoro a história deles, principalmente aquela cena quando eles vão a um jantar com a classe social dela e depois a uma festa com a classe social dele.

"Gostas do casal Damon e Elena, de The Vampire Diaries?" Oh meu Deeeeeeeus, eles são o melhor casal de sempre!!! Lembras-te de quando eles se conheceram? E quando o Damon a salvou do Klaus, daquela vez? E quando eles foram a uma reunião de pais do Jeremy? E quando eles acabaram pela 14ª vez mas depois voltaram?  E quando ele a convidou para dançar em frente à fogueira? E quando ele estava quase a morrer e ela o beijou? E quando eles se conheceram, de verdade? E quando eles foram àquele baile dos anos 80? E quando ele a 'raptou'? E quando ela acordou e ela estava deitado na cama dela? E quando ele se declarou mas depois fez com que ela esquecesse tudo? E quando o Stefan a deixou pendurada no baile e o Damon a salvou da vergonha?


Percebem o que quero dizer? E vocês o que acham? Séries ou filmes?
Este é um texto generalista. Obviamente que os filmes têm outras qualidades que as séries não têm, como o facto de serem, no geral, mais marcantes, terem melhores efeitos, melhor qualidade e cuidado na realização, melhores elencos, entre outros. No entanto, continuo a preferir seguir uma boa série, aos bocadinhos, durante um longo período de tempo do que ver um bom filme que dure 2h, com o qual nunca vou contactar de novo (com exceção das sagas).

terça-feira, 16 de junho de 2015

ouvi algures #1

"Growing to love something is really simply forgetting slowly what you dislike about it." - Wesley, Daredevil 

domingo, 14 de junho de 2015

vida de sonho? apresento-vos Jay Alvarrez e Alexis Reneg

Fui introduzida a estes dois quando abri um link de um vídeo que diziam descrever a vida de sonho de qualquer adolescente/jovem adulto e descobri que me encanto muito facilmente com a vida dos outros:


Do pouco que conheço deles, sei que ambos são modelos e que, basicamente, são ricos até dizer chega (quer dizer, ninguém faz esta vida sem uma boa fortuna). Para além disso, ambos são muito bonitos e com um corpo de invejar (o que eu dava para ter a figura dela)... e é isso. Ficaram conhecidos porque a vida que transmitem ter é aquilo que qualquer pessoa quereria. Apenas com 18 anos, viajam o mundo, têm a relação perfeita, boa aparência, experiências incríveis, vão a sítios lindíssimos e não têm um trabalho que lhes 'custe' muito, convinhamos. 











A vida deles parece, de facto, de sonho, mas não sei até que ponto o é. A sensação que tenho é de que é tudo muito encenado, muito trabalhado, para que tudo o que é mostrado ao público dê a ideia de perfeição e faça as pessoas pensarem "uau, quem me dera ser como eles". Não sei, não me parece genuíno, parece que querem enganar as pessoas ao parecerem saídos de um filme. Afinal, quem é que tira todas aquelas fotos que, supostamente, retratam o dia-a-dia deles? Andam sempre com um fotógrafo atrás, ou seja, a vida que eles transmitem não é mais do que 'trabalho', visto que, na verdade, eles ganham dinheiro com isso mesmo, com a "inveja" que os outros têm por eles e por fazerem deles ídolos. De qualquer das maneiras, são fotos que fazem uma pessoa sonhar e é sempre bom ver isto no feed do instagram enquanto se estuda para os exames nacionais. 

Seguidores

Google+ Followers

About me