domingo, 5 de outubro de 2014

indiferença


Eu sabia que isto podia acontecer e torci mesmo para que não, mas tenho os meus momentos de fraqueza e um concerto de cidade, à noite, na mesma altura em que começamos a "namorar" no ano passado, em que o vocalista começa a cantar uma das nossas músicas e ele está a um metro de mim, é demasiado. Consigo suportar muito bem a distância se não tiver que o ver, porque um segundo com ele já é tortura. Já passamos por tanto e eu consegui estragar tudo de todas as vezes. Sou complicada e não posso brincar continuamente com os sentimentos dele, mesmo não o fazendo de propósito. Só quero aquilo que não tenho. Quando o tinha, era o que era. Agora não o tenho e cada vez me é menos indiferente. 

6 comentários:

  1. Então luta por essa relação! Não desistas do amor por muito que custe. Se gostas mesmo dele então porque não?

    Yiumy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque já passaram mais de 3 meses. Porque não lhe posso fazer isto de novo. Porque não me posso fazer isto de novo. Porque já tive um ano de merda no vaivém e não quero passar por tudo outra vez. Porque ele vai para a universidade do final do ano. Porque já tem outra "amiga". Há muitos porque não e poucos porque sim.

      Excluir
    2. O não tens sempre. Se os contras são mais que os prós fica quieta e não magoes ninguém. Mas se há uma interrogação na tua cabeça age. Eu não o fiz e magoei-me ainda mais.

      Yiumy

      Excluir
    3. Vou ficar quieta. Tenho a certeza que isto foi tudo por causa daquele momento no concerto... é que aquela noite foi mesmo um train feel, como a A diz. Eu concordo que na maioria das vezes é melhor arriscar, mas eu sei que se arriscasse acabaria por nos magoar aos dois outra vez, mais tarde. Isto vai ao sítio, espero eu. Quanto a ti, essa sensação de achar que se devia ter feito algo e não se fez é péssima, eu sei. Aprende-se com os erros e agora já sabes. Espero que consigas ultrapassar isto, estou a torcer por ti :')

      Excluir
    4. Então só te posso desejar que consigas resolver tudo na tua cabeça. Quanto a mim, o tempo ajudou, o facto de ele ter ido embora também, acima de tudo o facto de ter entendido que da vez que me abriu os olhos não ter sido culpa minha mas dele que andava a fazer "jogadas", enfim. Estou resolvida. Acho.

      Excluir
    5. Eu também hei-de ficar. Acho. :)

      Excluir

Seguidores

Google+ Followers

About me