domingo, 22 de março de 2015

Insurgente (sem spoilers)

Ontem, sendo oficialmente o último dia de aulas do 2º período (sim, porque eu já estou de "férias" há uma semana), fui com a minha turma ver o Insurgente. Já é hábito irmos todos (somos quase sempre à volta de 10/15) ao cinema, quando sai algum filme que alguém queira ver e este toooodas as meninas queriam ver. Para quem não sabe, trata-se do segundo filme de uma trilogia (parece moda agora) que começou, no ano passado, com Divergente.


Não sei se sou a melhor pessoa para fazer críticas sobre filmes, porque gosto de qualquer género e, na maioria das vezes, o facto de gostar ou não do filme em questão deve-se ao meu estado de espírito no dia em que o vir. Se calhar é por isso que adorei o Divergente e este, por sua vez, não me aqueceu nem arrefeceu. Não sei se foi pelo facto de ter sido completamente novidade, ainda não conhecer os atores ou ir para lá sem expectativas nenhumas (visto que, quando estrei na sala de cinema, não fazia ideia do que ia ver), mas vim para casa muito mais fascinada do que desta vez. Claro que também pode ter sido por ter visto o Interstellar anteontem, o que não torna a tarefa de me surpreenderem fácil para os próximos filmes que vir.

A Shailene parecia-me a Hazel Grace e não a Tris (o corte de cabelo também não ajudou), o Ansel parecia-me o Gus e não o Caleb; uma das cenas que deveria, suponho eu, fazer-nos sentir "enganados" não resultou, porque percebi logo o esquema; a relação Four&Tris pareceu-me demasiado unicórnios e arco-íris, comparando com a relação deles em Divergente... 


Sinceramente, acho que podiam ter feito bem melhor. Pareceu mais uma ligação entre o primeiro filme e o último do que um filme com história independente, se é que me faço entender. E parece-me que é aqui que entram as inevitáveis comparações com Hunger Games. Se, por um lado, fui a primeira a dizer que Divergente foi 10x melhor que Hunger Games (a história prendeu-me muito mais, a relação amorosa foi bem mais interessante, mais ação, melhor banda sonora... (atores mais giros eheh)), tenho que admitir que fiquei muito desiludida e que não acho, de longe, que se tenha conseguido manter a qualidade da saga com este novo filme. O mesmo não tem acontecido em relação à trilogia rival: vou gostando sempre mais do filme mais recente do que do anterior. É claro que os rapazes não pouparam as críticas. Fico sempre com peso na consciência por "obrigá-los" a ir ver este tipo de filme, quando, no fim, também não gosto assim tanto. Se eu não acho grande coisa, imagino eles.

Resumindo: Soube a pouco para mim, que estava com as expectativas tão elevadas. depois de ter gostado mesmo do anterior, mas não deixou de ser um serão bem passado... só não foi tão bom como o primeiro. E btw, o Theo continua digníssimo do seu 3º lugar no meu top 10. 

Um comentário:

  1. Eu acho que já o primeiro soube a pouco /: Mas mesmo assim vou ver o segundo :)

    ResponderExcluir

Seguidores

Google+ Followers

About me