sexta-feira, 18 de dezembro de 2015


Odeio de morte que me chamem "querida".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Followers

About me